Erro ao enviar as remessas no internet banking: Tamanho do registro 1 inválido

Olá Desenvolvedor!
Neste post iremos conversar sobre o erro “Tamanho do registro 1 inválido” que pode ocorrer ao fazer o upload de arquivos de remessa no site do Itaú.

Geralmente, este erro é apresentado caso o seu arquivo de remessa possua alguma quebra de layout, ou seja se ele ultrapassar a quantidade de caracteres definidos por linha (que podem ser 240 ou 400, dependendo do layout utilizado).

O que causa este problema?

Esta quebra de layout pode ocorrer por diversos motivos, porém o que mais ocorre são:

  • Passar as informações na remessa usando o “copiar e colar”:
    Caso estes caracteres copiados estejam com uma formatação diferente, pode ocasionar na quebra dos caracteres no layout da remessa, que é o que chamamos de “caracteres ocultos”, que geralmente não são visíveis em editores de texto mais simples
    e aparecem apenas quando o arquivo é processado ou quando a remessa é aberta em um editor de texto mais robusto;

  • Edições equivocadas no arquivo de remessa:
    Caso seja necessário a abertura do arquivo para confirmar alguma informação, certifique-se de que nenhum campo ou coluna será alterado, como a adição de espaços ou caracteres, apagar um dígito, entre outros, pois qualquer edição equivocada no arquivo poderá causar a quebra de layout do arquivo, e isso poderá motivar o erro de “Tamanho do registro 1 inválido”.

Este erro também pode ser apresentado caso a remessa seja gerada em um layout diferente do que for esperado pelo banco, como por exemplo, se a conta estiver
cadastrada junto ao banco no CNAB 400, mas a remessa for enviada no CNAB 240, ou vice-versa.
Isso pode ocasionar na divergência de layout esperado pelo banco, pois estará encaminhando com um tipo de layout, e o banco estará aguardando outro.

Como corrigir?

O primeiro passo é selecionar a remessa que ocasionou o problema e fazer a abertura em um editor de texto como o Visual Code ou NotePad++.
Na sequência basta conferir se cada linha possui a quantidade correta de caracteres esperada pelo banco.
Algo que pode ser útil também é alterar a codificação do arquivo (de UTF-8 para ANSI, por exemplo), e verificar se ocorrerá alguma falha, aumentando assim a quantidade de caracteres por linha do arquivo. Caso existam caracteres ocultos, com este processo eles aparecerão no arquivo.

Há alguma aplicação que realiza estes tratamentos?

A TecnoSpeed desenvolveu a aplicação para emissão de boletos que pode fazer a entrega destas remessas ao banco, recurso que chamamos de “Transmissão Automática das remessas e retornos”.

Utilizando este recurso, diminuímos drasticamente a possibilidade de edições equivocadas no arquivo, e falhas no momento de fazer o upload no sistema do banco.
Além de podermos oferecer aos clientes um nível de automatização bastante alto, pois os usuários não precisarão mais manipular suas remessas.

Caso tenha qualquer dúvida sobre os pontos que explicamos, ou se quiser conhecer mais os nossos serviços fique a vontade para comentar este post, será um prazer ajudar!